Grupo plantação
Terras Grupo
Equipe Grupo
Lingote Grupo

Notícias

30/06/2021 - Gusa Verde

Gusa verde é uma denominação utilizada com frequência para distinguir e caracterizar o ferro-gusa produzido com carvão vegetal originário de florestas plantadas e renováveis, em relação ao produzido com coque de carvão mineral.
Trata-se de um deferimento, muito justo pois, é uma produção sustentável e, também, atende às exigências dos órgãos ambientais.

O gusa verde requer a implantação de extensas áreas com florestas de rápido crescimento, cuja madeira, a cada rotação, normalmente de 07 anos, é transformada em carvão.

Fato amplamente conhecido é que todos os organismos vegetais crescem através da fotossíntese, uma reação bioquímica que transforma água e gás carbônico em carboidrato, tendo como catalisador a energia luminosa. Trata-se de um processo natural em que o sequestro de gás carbônico (CO2) e liberação de oxigênio (O2), reduzem significativamente os impactos dos Gases de Efeito Estufa.

Todos os vegetais realizam fotossíntese, porém pela extensa superfície foliar e pelo ciclo relativamente longo, as árvores realizam-na com maior eficiência. A atividade fisiológica nos seres vivos é sempre mais ativa nos organismos jovens. Uma árvore colhida aos 7 anos de idade passou toda sua vida retirando gás carbônico da atmosfera e lançando oxigênio.

Folhas e galhos que caem sobre o solo durante a vida da árvore constituem a manta orgânica que será mineralizada e incorporada ao solo onde permanece indefinidamente. As florestas constituem, portanto, um permanente sumidouro de carbono.
Esse balanço pode ser resumido no quadro abaixo:


BALANÇO DE CO2 NA PRODUÇÃO DE UMA TONELADA DE FERRO-GUSA
Fonte: Prof. Dr. Ronaldo S. Sampaio

PRODUÇÃO DE FERRO GUSA - 1TAbsorveLibera
Via Biomassa890Kg de CO2203kg O2
Via Coque990kg O21.750kg CO2


Num sistema de produção sustentável, como a rotação é de 07 anos, que coincide com o período de maior atividade fisiológica da árvore, para cada hectare de floresta colhido há outros seis em processo de crescimento, retirando CO2 e lançando O2 na atmosfera.

A quantidade de CO2 capturada pela floresta em crescimento, necessária para a produção de ferro gusa, compensa, com sobra, a quantidade lançada pelas usinas do setor.

Recente trabalho realizado pelo CIT SENAI (Centro de Inovação e Tecnologia), confirmou que, em um processo completo, desde o início do plantio até o final da produção e estocagem do ferro gusa, na Usina, considerando, inclusive os serviços assessórios, movimentação interna de veículos e máquinas, transporte de matérias primas e de funcionários, é positivo, apresentando os seguintes resultados:

Emissões: 2.049 kgCO2e/t (quilograma de gás carbônico equivalente por tonelada) de gusa; absorções: 3.897 kgCO2e/t de gusa; saldo: 1.848 kgCO2/t de gusa.

Em Minas Gerais, e no Brasil, as Usinas produzem o ferro gusa utilizando o carvão vegetal em praticamente 100% das plantas.


Fonte: SINDIFER / Foundry Gate


Notícias

Banco de Talentos

Trabalhe conosco. Cadastre seu currículo e mantenha-o sempre atualizado!

Recuperar senha

Como Funciona | Quero me cadastrar!

Links Úteis

Acompanhe as notícias do setor, no Brasil e no mundo.

Onde Estamos

Rua Pequi, 189 - Santos Dumont
Pará de Minas | MG | Brasil
CEP: 35660-308<

Telefone: +55 (37) 3232-0800
WhatsApp: +55 (37) 99820-9444


© Copyright - 2021 - Grupo Alterosa - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Agência Treis